Anatomia de um Grande Scrum Master

Categorias Scrum

LÍDER SERVIDOR

Servant Leader

Segundo o ScrumGuide, o Scrum Master é um líder servidor cujocom o objetivo principal é ajudar o Scrum Team a seguir o processo Scrum.

O conceito de líder servidor é fortemente relacionado à forma como esse profissional auxilia ajuda o Product Owner e o DevTeam a ter mais capacidade de fazer o seu trabalho, ajudando-os, facilitando cerimonias e promovendo a capacitação.

Ao contrário da liderança comum, baseada em um estilo hierárquico de Top-Down, o líder servidor enfatiza a colaboração, a facilitação, a confiança, a empatia e o uso ético do poder. O Scrum Master serve aos outros indivíduos em primeiro lugar.

Ele toma decisões conscientes a fim de melhor servir os outros e sem o objetivo de aumentar seu próprio poder.

TEAM BUILDER

Tuckman's Framework

Scrum Master vai ajudar o Scrum Team a trabalhar como um time e a ter um bom desempenho. Um time trabalha coletivamente para atingir um propósito coletivo único.

Ele deverá agir sistematicamente dentro do time para aumentar o nível de desempenho no curto e no longo prazo, mantendo um ambiente sustentável. Ou seja, ele gerencia o sistema e não as pessoas.

Ele entende que uma equipe leva tempo para alcançar um nível de performance elevado (Framework do Tuckman). Indivíduos são únicos e as características da empresa, do time e do projeto são podem ser bons para algumas pessoas e péssimas para outras. E cada ação sistêmica afeta de maneiras diferentes os membros de um Scrum Team.

Scrum Master com experiência sabem que eles são os responsáveis pelas construção de times de alta performance.

CONSCIENTE DO PROCESSO

A chave para melhorar um processo é entender o processo corrente e por que ele está daquela maneira.

Antes de tentar mudar um processo, entender o processo em execução é crucial. Entender o que motivou as decisões o conjunto de tomada de decisão que resultaramou naquele neste processo faz todo sentido. Pois ao não se olhar o passado aumenta o risco depode-se repetir erros.

Em alguns casos o problema não está no processo definido, mas sim em na sua execução. Processos bem definidos precisam ser bem executados, e caso não sejam é necessário entender o motivo. Após entender o motivo desta discrepância faz sentido propor melhorias.

Ao não ser consciente do processo fica mais difícil compreender a extensão dos eventuais trade-offs de novas práticas.

Agile Coach and Mentor
Hoje sou Agile Coach com o objetivo de ajudar profissionais na transição para o mundo da agilidade. Trabalhei mais de 10 anos no Ecossistema Java e a mais de cinco anos com Scrum e Agilidade. Co-criador do agilidade.org. Professor universitário de pós-graduação e graduação na área de tecnologia por mais de 7 anos.
  • Olá Anderson, parabéns pelo post. Você colocou muito bem que na verdade estamos conectando pessoas com pessoas e que também não há bala de prata, temos que entender o cenário e usar as técnicas que mais fazem sentido.
    Um ponto que acredito ser mais importante que todos esses citados, é que na minha visão, temos que ser a cola do time com o problema e com as pessoas que receberão a solução. Ou seja, sempre conectar tudo com o problema que está sendo resolvido. Isso trás a tona qual a causa que estamos trabalhando, o nosso propósito e conecta de forma profunda com o que está fazendo, é assim que vejo os resultados incríveis acontecer.

    • Anderson Hummel

      Olá Cleiton
      Obrigado pela atenção com o post 🙂
      Eu tenho um sentimento parecido com o seu, é muito importante o ScrumMaster ter um fit com as necessidades do time.
      Essas necessidades variam de time pra time e temporalmente… consegui falar sobre essa cola usando outras palavras?